Translate

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Feliz 2014!

O ano está chegando ao fim e neste post vou falar sobre o meu aprendizado desta semana, que é algo bastante simples, mas que eu ainda não havia feito: colocar marca d'água nas fotos. Após algumas buscas no Google  descobri que, como quase tudo na vida, existe uma maneira fácil de se fazer. Certamente, o mais difícil seja criar uma marca d'água ou assinatura atrativa, que funcione como marca. Publicitários e designers competentes sabem fazer com maestria.

Como resultado das buscas, vi que há como fazer isso utilizando qualquer editor, de GIMP a Photoshop, cada um à sua maneira. Porém, o que chamou a minha atenção e que neste momento mais se adequou ao que eu queria, foi a possibilidade de usar programas gratuitos para colocar marca d'água em grupos de fotos. Dos programas que li a respeito, o que mais se destacou foi FastStone, indicado neste tutorial do Forum Mundo Fotográfico. Como pode ser visto no tutorial citado e na documentação que pode ser encontrada na página do FastStone Image Viewer, é muito simples.

Para criar a marca d'água, apenas como uma assinatura simples, utilizei o GIMP para fazer uma imagem de 500 x 60 pixels, exportada como um arquivo *.png de fundo transparente. Fiz uma assinatura clara e uma escura para testar o que viria a combinar melhor com as fotos.

Imagem Tela GIMP - assinatura clara

Imagem tela  GIMP - assinatura escura

Então, foi só selecionar as fotos a serem assinadas com a marca d'água e qual assinatura eu iria utilizar usando o FastStone.

Imagem Tela Fast Stone 1 - conversor / renomeador de imagens em série

Imagem Tela Fast Stone 2 - marca d'água em opções avançadas

Para finalizar o post em um tom comemorativo, coloco abaixo as 13 fotos que mais gostei de ter feito no ano de 2013, com assinatura feita como mostrado acima. A escolha de cada teve o seu motivo, não sendo muito relacionado à parte técnica, mas ao momento e representatividade de cada uma. Que 2014 seja um ano fotograficamente mais produtivo e que o conteúdo do blog possa ser útil para quem, como eu, é amante da fotografia.

Foi o primeiro retrato feito tendo em mente as informações de livros que havia terminado de ler. Apesar de não ter sido posada, a observação de tais orientações, levaram ao primeiro bom retrato - espontâneo e consciente ao mesmo tempo. Há um post em que falo mais sobre esta foto (com a versão em cores). 

Primeira e única incursão em street photography pelas ruas de Macaé, que rendeu um belo retrato sem que os fotografados percebessem a minha presença. Ainda cogito voltar a fazer fotos desse tipo, mas talvez com uma câmera menor e menos chamativa.

Feita um minuto após a foto anterior. Gostei muito da cena retratada, apesar da leve tremida pela pressa e certo receio de estar ali tirando fotos sem consentimento. Há quem já perdeu a vergonha e/ou receio e consegue bons resultados.

Local pouco explorado turisticamente em Macaé por ser um batalhão ainda em funcionamento norma do Exército. O tratamento preto e branco parece cair muito bem em fotos contrastadas, daquelas tiradas com sol bastante forte e que não propicia cores das mais agradáveis.

Sítio lindo e muito especial para nós. Foi a nossa primeira viagem após o nascimento de Letícia.

Esse foi o primeiro ensaio que resolvemos fazer dentro de casa. Devido à distância da família, as fotos foram a melhor maneira que encontramos para que pudessem acompanhar o crescimento do bebê.

Essa marcou a época em que comecei a pensar mais um pouco a respeito de pós processamento de fotos, testando o Lightroom em comparação ao DxO. Acabei gostando a foto, que foi tirada rapidamente, enquanto a mãe trocava a fralda no banco de trás do carro.

A visita ao Museu de Finas Artes de Houston foi marcante devido à surpreendente riqueza e variedade de seu acervo, que vai desde obras clássicas de artistas europeus (Monet, Rodin, Van Gogh,  etc.) a peças de culturas diversas (Índia, China, Japãp, América Latina, etc.). O túnel que liga os dois edifícios do museu compõe essa diversidade.

Ponte sobre o Rio São Francisco em minha terra natal, Ibotirama - Bahia. Testando o conjunto Tokina AT-X PRO 11-16mm f/2.8 e filtro Cokin P 121 para capturar a beleza do local.

Segundo ensaio realizado em casa, dessa vez mais organizado, com o uso de um lençol para compor o fundo e contrastar com o vermelho vivo da roupa da criança. Foi a primeira vez que testei com um pouco mais de consciência o uso do flash fora da câmera, como mostrado num post anterior. O resultado agradou muito toda a família.

Mais uma foto das mulheres da minha vida, confirmando a força que o interesse por retratos de pessoas tomou desde que comecei a enxergar fotografia como um hobby mesmo.

Melhor resultado das diversas tentativas de registrar e transmitir a vista das janelas da casa voltadas para o poente. Chegou a ser popular no 500px.

Último ensaio da pequena no ano, dentro de casa para conseguir uma foto de Feliz Natal!